Curitiba

27/08/2020

Trigo é tema de dia de campo digital

A Embrapa Soja, a Fundação Meridional e o IDR-Paraná promovem um dia de campo sobre trigo, em formato digital, no próximo dia 02 de setembro, das 10h às 11h15, no canal do Youtube da Embrapa-Soja e na página do Facebook do IDR-Paraná simultaneamente. Na oportunidade será apresentada a coleção de cultivares de trigo e triticale das instituições. O Paraná tem a maior área cultivada com trigo no país. Em 2019 o estado produziu 2,1 milhões de toneladas. Foi o pior resultado desde 2013 (quando colheu 1,8 milhão de toneladas). Segundo levantamento do Departamento de Economia Rural da Seab, neste ano a área com trigo somou 1,1 milhão de hectares, 10% a mais que na safra passada. No entanto, as geadas devem comprometer a produtividade das lavouras.

As regiões Oeste e Norte do estado produzem o melhor trigo do país e as variedades do Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná - Iapar-Emater (IDR-Paraná) e da Embrapa são preponderantes nesse cenário. Os pesquisadores vêm investindo na produção de variedades de trigo dirigidas à panificação que, além de excelente qualidade, têm alto rendimento e boas características agronômicas.

Paulo Zaccheo, gerente de produtos e serviços do IDR-Paraná, informou que o Instituto vai apresentar duas variedades de trigo e duas de triticale. Ele disse que a cultivar de trigo Catuara tem alta qualidade industrial, é precoce, tolerante à presença de alumínio no solo e resistente a doenças fitossanitárias. A cultivar Potiporã é o produto mais novo do Instituto, tem alta produtividade (quase 7 mil kg/ha), é moderadamente resistente ao acamamento, tolerante ao alumínio no solo e moderadamente suscetível à ferrugem, brusone e giberela. A Potiporã também apresenta resistência ao oídio, mancha amarela, mancha marrom e septoriose.

As duas cultivares de triticale do IDR-Paraná (Aimoré e Caiapó) são mais rústicas que o trigo, demandam menos tecnologia, têm boa resistência a doenças e produzem farinha destinada à produção de biscoitos e massa de pizza. O Aimoré é o triticale mais precoce do mercado. 

Embrapa
André Prando, coordenador do dia de campo, explica que as quatro cultivares da Embrapa Soja a serem apresentadas foram desenvolvidas para a região Centro Sul do Brasil (SC, PR, SP e MS). Todas elas têm elevado potencial produtivo, boa sanidade, estabilidade produtiva e qualidade de grão para atender a indústria. “Também será apresentada uma cultivar de triticale que é uma excelente opção para a produção de biscoitos, sendo também importante para alimentação animal”, destaca Prando.

Durante o Digicampo o pesquisador Herinque Debiasi, da Embrapa Soja, vai falar sobre a importância do trigo para o sistema de produção de grãos. Os interessados em participar do Digicampo podem se inscrever gratuitamente pela plataforma Sympla: https://www.sympla.com.br/digicampo-de-inverno__946212

Programação do Dia de Campo
  • 10h – Início da transmissão com moderação do pesquisador Paulo Zaccheo, do IDR-Paraná
  • 10h10 – Cultivares de Trigo (Catuara e Potyporã) e Triticale (IPR Aimoré e IPR Caiapó) do IDR - Ralf Udo Dengler (FM) e Carlos Roberto Riede (IDR-Paraná)
  • 10h25 – Cultivares de Trigo (Gralha-Azul, Sanhaço, Sabiá e Atobá) e Triticale (BRS Surubim) da Embrapa - Ralf Udo Dengler (FM) e André Prando (Embrapa Soja)  
  • 10h45 – Importância do trigo para o sistema de produção de grãos - Henrique Debiasi (Embrapa Soja)
  • 11h15 – Encerramento
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.