Emater

29/07/2020

Cooperativas assessoradas pelo IDR-Paraná realizam suas assembleias em formato digital

A pandemia causada pela Covid-19 exige distanciamento social e trouxe mudanças de atitudes ao realizar reuniões. Por isso, os meios de comunicação precisaram se atualizar já que algumas reuniões não puderam deixar de acontecer mesmo neste momento. As cooperativas de agricultura familiar, por exemplo, têm obrigação de promover Assembleias Gerais Ordinárias (AGO) para prestação de contas e precisaram remodelar o formato do encontro.

Para que as reuniões passassem a ser virtuais, o Governo Federal instituiu a Medida Provisória nº 931/2020 e a Instrução Normativa nº 79/2020, que autorizam a realização das assembleias desta maneira. Como nem todos tinham o hábito de utilizar as ferramentas virtuais, o Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná (IDR-Paraná), que assessora 70 organizações da agricultura familiar, organizou um grupo de trabalho para capacitar técnicos e assessorar as organizações na realização das assembleias.

As cooperativas: de Agricultores Familiares de Nova Itacolomi (COFAI), Solidária de Produção Comercialização e Turismo Rural da Agricultura Familiar do Norte do Paraná (COAFAS) e dos Cafeicultores do Pirapó (COOCAPI), realizaram, em junho e julho, suas assembleias por meio de diferentes plataformas virtuais e conseguiram sucesso nas apresentações e votações. As instituições somam aproximadamente 200 cooperados cada uma.

Para que nada falte, é necessário ter um planejamento prévio e, por isso, documentos e informações são disponibilizados previamente, bem como vídeos explicativos e documentos pertinentes para o acesso às informações de forma segura e transparente, atendendo os requisitos previstos na legislação vigente.

Desde a publicação dos editais de convocação até os dias de assembleia, os cooperados têm a oportunidade de avaliar o material e entrar em contato com as cooperativas para sanar todas as dúvidas, e assim, participar da gestão democrática de sua cooperativa.

Mesmo com a distância física, as cooperativas se mostram próximas, apresentando os dados com transparência aos cooperados, que podem, também, tirar suas dúvidas. O trabalho remoto já é uma realidade inclusive para os agricultores familiares. De acordo com as assessoras das cooperativas, Genny Santos e Rafaela Bernardo, o processo digital veio para ficar e, mesmo com o fim da pandemia, as cooperativas têm condições de manter o processo digital de comunicação com os cooperados.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.