Emater

19/06/2020

Poucas chuvas exigem redução do consumo de água

O Paraná passa por uma das maiores estiagens dos últimos anos. Apesar das chuvas que ocorreram neste mês, é necessário que a população economize água, pois o recurso é limitado e está sendo mais consumido em virtude do isolamento social imposto pelo Covid-19. Os extensionistas do IDR-Paraná de Agudos do Sul apresentam algumas dicas de economia para evitar desperdícios. As sugestões podem ser aplicadas no dia a dia para fazer um bom uso da água e também podem gerar uma economia no orçamento familiar.

As recomendações começam pela cozinha. O ideal é que os restos de alimentos sejam retirados das louças antes da lavagem. Os utensílios devem ficar de molho para facilitar o trabalho. A torneira deve permanecer fechada enquanto a louça é lavada e só deve ser aberta no momento de enxaguar os utensílios.  Faça a higienização de frutas e legumes em bacias. Assim, a água pode ser reutilizada na lavagem da louça. Coloque um arejador na torneira. Essa peça faz o ar sair com a água, dando a impressão de um maior volume, o que também ajuda na economia. Nas lojas de material de construção um arejador custa, em média, R$10 e o consumo pode passar de 5 a 20 litros por minuto para menos de 2 litros por minuto. Evite trocar os alimentos de panela. O melhor é colocá-los em tigelas. Cada troca aumenta um item na hora de lavar.

Reuso da água
Escolha um dia da semana para lavar as roupas. Sempre lave uma boa quantidade por vez, respeitando o limite da máquina. Caso seja inevitável lavar poucas peças, use o tanque. Reaproveite a água da máquina para lavar calçadas ou use na descarga do banheiro. Programe a máquina para enxaguar a roupa apenas uma vez. Escolha sabão líquido, porque o sabão em pó exige mais água no momento de enxaguar a roupa.

Lave menos o carro e, se lavar, opte por usar um balde e não a mangueira. Isso gera uma economia de até 500 litros de água.  Molhe a horta e as plantas com regador e não com a mangueira. Prefira regar em horários com temperaturas amenas, pois em períodos mais quentes a água pode evaporar antes que a planta possa absorvê-la. Capte a água das chuvas que pode ser usada nas plantas e no banheiro. 

Verifique se há vazamentos na tubulação da sua casa. Para localizar vazamentos feche todas as torneiras e registros e anote o valor que está no hidrômetro.  Aguarde uma hora e verifique novamente o valor no hidrômetro. Um vazamento em forma de goteira pode significar um gasto extra de 60 litros de água por dia. Mantenha as torneiras bem fechadas.

No banheiro, com chuveiros aquecidos a gás, enquanto aguarda a água chegar à temperatura desejada para o banho, armazene a água fria num balde. Essa água pode ser usada na descarga, nas plantas ou na limpeza da casa. Até mesmo a água do banho das banheiras dos bebês pode ser aproveitada em descargas.

Controle de Vazamentos
Ao escovar os dentes mantenha a torneira fechada. Utilize um copo para enxaguar a boca. Você vai fazer uma economia de dois litros de água.  Evite o uso de descargas com válvula embutida na parede, pois elas usam até 18 litros de água por acionamento. Opte por descargas econômicas que tenham opções para descarga de resíduos líquidos (3 litros) e sólidos (6 litros). É importante que as funções estejam bem ajustadas.

As caixas acopladas ao vaso sanitário geralmente têm capacidade para seis litros de água. Uma sugestão é colocar dentro delas uma garrafa pet com dois litros de água. Assim a caixa será completada com apenas quatro litros, sem prejudicar a sua função. Fique atento para vazamentos na descarga. Para localizar o problema, despeje um corante dentro da água da descarga e observe alguns minutos se há água colorida fora da caixa.

Utilize o chuveiro com redutor de vazão, custa em média R$2,00. Essa peça pode ser usada na torneira da cozinha e do tanque. Tome banhos mais curtos e mantenha o chuveiro fechado enquanto usa o shampoo e o sabonete. Só depois abra o chuveiro para se enxaguar.

É necessário que toda a família colabore com o uso racional da água e aprenda a sua importância, inclusive crianças, adolescentes e jovens. Todos podem colaborar para reduzir o consumo de água nas residências.

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.