Ponta Grossa

20/12/2019

Piraí do Sul recolhe embalagens de agrotóxico

As embalagens de agrotóxicos são uma preocupação constante no meio rural. Quando não têm um destino adequado elas são fonte de poluição e contaminação do solo e água. No início deste mês cerca de 50 produtores de Piraí do Sul participaram de uma ação para recolher o material que estava nas propriedades. Foram coletadas 6.277 embalagens, em sua grande maioria de produtores familiares.

A logística reversa das embalagens é garantida por uma  Lei Federal que institui o Sistema Campo Limpo e o conceito de responsabilidade compartilhada entre os agentes da cadeia agrícola (agricultores, revendedores, poder público e empresas fabricantes de defensivos).

Em Piraí do Sul a ação foi demanda pelos próprios produtores. Esta é a segunda vez que a operação é realizada no município, a primeira ocorreu em maio. O sucesso do evento se deu, sobretudo, pela parceria firmada entre o Sindicato Patronal de Piraí, Secretaria Municipal de Agricultura, a Assocampos -Associação dos Revendedores de Insumos Agropecuários dos Campos Gerais que representa 51 empresas- e Instituto Emater.

Com a coleta o produtor evita que as embalagens sejam queimadas, enterradas ou descartadas no campo, poluindo o solo. Todo o material recolhido será selecionado e terá um destino final de acordo com suas características. Uma parte será incinerada e uma outra poderá ser reaproveitada na produção dos tubos de fiação, cabos subterrâneos, cabos para irrigação e conduites, as tubulações usadas para a instalação elétrica na construção civil, dente outros materiais.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.