Curitiba

10/10/2019

Fetaep e Instituto Emater renovam parceria


As diretorias da Fetaep (Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores Familiares do Estado do Paraná) e do Instituto Emater renovaram convênio para o trabalho conjunto em benefício da agricultura familiar. Na última quarta-feira (09) representantes das duas instituições assinaram o Termo de Cooperação Técnica e Financeira (TCTF) e o Plano de Trabalho a ser executado. O objetivo é reforçar o trabalho e definir novas ações junto aos agricultores familiares.

Marcos Brambilla, presidente da Fetaep, afirmou que a intenção é contribuir para a melhoria das condições de vida das famílias ligadas à Federação. Segundo ele, com este convênio será possível fazer com que os agricultores produzam mais e melhor e consigam sair da situação de pobreza.

O presidente do Instituto Emater, Natalino Avance de Souza, ressaltou o propósito em comum com a Fetaep e o foco em fornecer assistência técnica de forma planejada e estruturada para a agricultura familiar.  Souza disse que a Fetaep é uma instituição parceira estratégica no Paraná e esse convênio equilibra as ações, reforçando o trabalho com os produtores rurais. Ele lembrou que essa parceria já vinha ocorrendo e que a renovação apenas ajusta o papel dos assessores, a partir de uma proposta de trabalho mais bem definida. "O assessor deve unir as duas instituições. Ele tem que fazer um trabalho conjunto com os produtores associados à Federação", observou. Souza informou que atualmente  o Instituto Emater mantém dez funcionários desempenhando a função de assessor, orientando os produtores assistidos pela Fetaep. O diretor-presidente do Instituto Emater destacou que esses profissionais terão algumas prioridades.

A organização rural deve ganhar mais destaque, com a identificação das associações ou grupos de produtores e apoio ao seu trabalho.Essa atuação se integra ao projeto de organização rural da Extensão Rural que estimula o desenvolvimento de novos modelos de organização, gerando  inclusão econômica e social dos agricultores. De acordo com Souza, os profissionais  do Instituto podem orientar, capacitar e assessorar os agricultores nos aspectos legais, filosóficos, éticos e operacionais sobre as diferentes formas de organização. Ele acrescentou que a  Extensão Rural tem ainda o compromisso de reforçar o trabalho com a produção orgânica, já que o governo do Paraná tem o compromisso de fornecer merenda escolar livre de agrotóxicos nas escolas do estado.

Outra área que deve ganhar a atenção especial dos assessores é a pecuária leiteira, em virtude da importância econômica da atividade para o agricultor familiar. Durante a assinatura do convênio também foram apresentadas as diretrizes orientadoras para o planejamento e o Projeto de Desenvolvimento Local de Bocaiúva do Sul e Diamante do Oeste.

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.