Francisco Beltrão

07/10/2019

Produtores de Santa Izabel do Oeste conhecem novas regras para a produção e comercialização do leite

A pecuária leiteira tem grande importância para a economia de Santa Izabel do Oeste. Ao todo, 825 propriedades rurais lidam com o gado de leite e a produção anual alcança 31.318.000 litros. Considerando-se o valor médio de R$1,28/litro, o leite é responsável pela circulação de R$ 40 milhões no município a cada ano. Devido à relevância da atividade e às novas regras para a produção e comercialização do leite, os técnicos do Instituto Emater reuniram produtores para discutir o assunto no Seminário Municipal de Qualidade do Leite, no último dia 4. 

Segundo Valdair de Morais, do Instituto Emater de Santa Izabel do Oeste, as normativas 76 e 77 regem os princípios básicos para uma qualidade aceitável do leite para a comercialização. "Por se tratar de um assunto técnico e com muita informação, nada melhor que mobilizar os produtores num seminário  que sintetize e transmita de forma direta e compreensível todas as informações a respeito", concluiu. Segundo o extensionista, é urgente que o produtor se adapte à exigências. "Quem não  se adequar às normativas pode ter a captação de leite suspensa". Para ele, o papel do Instituto Emater é justamente prestar assistência técnica ao produtor e esclarecer todas a suas dúvidas sobre o tema.

Morais informou que a Instrução Normativa 76 refere-se à qualidade do leite e suas características para a indústria, enquanto Instrução Normativa 77 estabelece o critério para se produzir um leite de qualidade, com segurança para o consumidor final. "Esta última Instrução Normativa centraliza todo o processo produtivo e também engloba aspectos de  sanidade animal, como a ocorrência de mastite, brucelose e tuberculose", afirmou o extensionista. Morais ainda ressalta que as normas de segurança alimentar também deverão ser seguidas pelos laticínios e transportadores que passarão por capacitações e aperfeiçoamento e vão assumir, junto com os produtores, esse compromisso.

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.