Laranjeiras do Sul

23/09/2019

Mais ações de educação ambiental realizadas em Diamante do Sul

A educação ambiental é um dos temas mais importantes a serem absorvidos pelas crianças, e explorar sua relação com a natureza e os impactos que suas ações podem causar no sentido ecológico. É aí que os projetos de horta escolar se inserem, aproximando os estudantes da realidade e fazendo com que as crianças criem hábitos sustentáveis e ecologicamente corretos.

No Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Anjo da Guarda, em Diamante do Sul, foi promovida uma oficina para construção de uma cisterna e de uma horta escolar. Estes benefícios são mais duas atividades do “Projeto Encontros e Caminhos” da Itaipu Binacional e do Conselho de Desenvolvimento dos Municípios lindeiros  ao lago de Itaipu,  executados pelo Instituto Emater de Diamante do Sul e Prefeitura.

A oficina contou com a participação dos alunos do primeiro ano do Colégio Estadual Osório Duque Estrada, participantes do “Projeto de Vida e Protagonismo Juvenil”, além de profissionais de secretaria municipal de educação, pais de alunos e agricultores familiares.

Com a construção colaborativa da horta é possível discutir com os estudantes sobre alimentação, nutrição e ecologia, que aliados ao trato com a terra e plantas, geram situações de aprendizagem reais e diversificadas. Os objetivos do projeto horta escolar são produzir e consumir alimentos saudáveis, trocar conhecimentos, introduzir a economia doméstica na rotina, influenciar nas escolhas alimentares das crianças e apresentar na prática as consequências que ações do homem causam ao ambiente.

A cisterna construída, com capacidade de 4 mil litros de água, será usada para a irrigação da horta. A cisterna é um reservatório de baixo custo que faz a captação de água da chuva, e armazena água para uso restrito no ambiente doméstico. Seu uso é considerado uma das melhores e mais eficazes alternativas na economia de água, sem prejuízos ao meio ambiente. A escolha pela implantação deste sistema visa diminuir a exploração das águas subterrâneas e garantir disponibilidade de água durante todo o ano.

Ações como as realizadas pelo Instituto Emater em Diamante do Sul servem para mobilizar as comunidades, trazendo para o projeto os pais e familiares dos alunos, e as crianças servem de multiplicadores ao levar o aprendizado para casa.

Em agosto passado, ações de proteção e recuperação de nascentes de água já foram realizadas em Diamante do Sul, que também são atividades do Projeto Encontros e Caminhos.

Fonte: Extensionista Fernanda Panassolo, Escritório Municipal de Diamante do Sul – (45) 3230-1040
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.