Francisco Beltrão

31/05/2019

Produtores do Projeto Leite Sudoeste Emater Participarão da 8ª Via Tecnológica do Leite

A região Sudoeste se destaca como a maior bacia leiteira do Paraná, com mais de 300 mil vacas ordenhadas e produção anual que supera a marca de 1 bilhão de litros de leite (IBGE, 2017).

Em junho acontece em Francisco Beltrão a 8ª edição da Via Tecnológica do Leite, abordando temas sobre a gestão das propriedades rurais e difusão de novas tecnologias, os quais são foco do Projeto Estratégico Leite Sudoeste Emater para fortalecer a cadeia produtiva.

O Projeto abrange as regiões de Dois Vizinhos, Francisco Beltrão e Pato Branco, com prestação de assistência técnica intensiva por profissionais do Instituto Emater nos 42 municípios do Sudoeste.

A Via Tecnológica do Leite é um evento gratuito que acontece dos dias 13 a 15 de junho, no Centro de Eventos do Parque de Exposições Jayme Canet Junior, no município de Francisco Beltrão. O evento é promovido pela Prefeitura Municipal de Francisco Beltrão, Secretaria de Estado e Agricultura (Seab), Associação Empresarial de Francisco Beltrão (ACEFB), Sociedade Rural, Bonetti AgroNutri e Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater).

Um dos objetivos do Projeto Leite Sudoeste Emater é a capacitação e profissionalização dos produtores, muitas vezes com metodologias grupais. Na Via Tecnológica serão oferecidas diversas palestras que atendem este objetivo, que podem ser conferidas na página do Facebook do evento, pelo link https://www.facebook.com/viadoleite/ Além disso, os visitantes poderão acompanhar julgamentos, exposição de bezerras no Clube da Bezerra e apresentações artísticas.

Na sexta-feira, das 9h às 12h, o Instituto Emater promoverá palestras com foco na Ação da Emater em Gestão e Qualidade do Leite. Estão programadas diversas excursões vindas de todo o Sudoeste para acompanhar o evento, no qual os extensionistas da região de Francisco Beltrão apresentarão resultados das propriedades acompanhadas no Projeto Leite Sudoeste Emater.

Renato Almeida é produtor de leite em uma destas propriedades, na comunidade Km 20 em Francisco Beltrão, e dará seu testemunho na Via Tecnológica sobre como estão seus resultados depois de beneficiado pelo projeto. Com cerca de 40 vacas em lactação que passaram a receber dieta individual e balanceada mensalmente, a família acompanhou um salto na produção de seus animais, passando de 15,7 para 22,8 litros/vaca/dia, após ser inserido no Projeto Leite Sudoeste Emater. Letícia, esposa de Renato, relata que as maiores mudanças vistas no rebanho, além da produção, foram a persistência leiteira e a condição corporal e pelagem dos animais.

O médico veterinário do Instituto Emater Jorge C. Accioly, que presta assistência a propriedades leiteiras de Francisco Beltrão, reforça a importância da presença dos produtores rurais no evento. Segundo ele, ações como nutrição de precisão, planejamento forrageiro e gestão econômica da atividade leiteira são ferramentas que otimizam a rentabilidade de agricultores familiares atendidos.

Mylena Peres, zootecnista do Instituto Emater, ainda ressalta que o objetivo da Via Tecnológica é levar informação técnica aos profissionais da cadeia do leite e estimular a transformação da realidade do sudoeste paranaense.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.