Curitiba

02/05/2019

Produtores de Almirante Tamandaré conhecem o cultivo semi hidroponico de morango

O cultivo do morango vem sendo estimulado pela prefeitura de Almirante Tamandaré há alguns anos. O município já conta com trinta famílias que cultivam o morango, somando quase cem pessoas na atividade e plantio de 150 mil mudas. Cerca de 10% da produção é livre de agrotóxicos. Para conhecer outra realidade, um grupo de 20 agricultores do município visitou propriedades em Tijucas do Sul onde puderam conhecer o sistema semi-hidropônico, o cultivo em bancadas.

O extensionista Fabiano César Ossoski acompanhou os produtores de Almirante Tamandaré até duas propriedades. Ambas são referência no sistema semi-hidropônico para a produção de morangos.

Na propriedade de Antônio Lourival de Souza são cultivadas três mil plantas no sistema semi-hidropônico. Os visitantes puderam ver de perto as vantagens em relação ao cultivo em solo, como o menor esforço para a colheita, já que o plantio é feito em bolsas sobre uma bancada, o que facilita a colheita. A segunda propriedade visitada pertence a  Antônio Carlos Tavarez Machado que cultiva 20.000 plantas.

Além de saber detalhes de manejo e custos, os visitantes também conheceram diferentes formas de construção de estufas e substratos utilizados no cultivo semi-hidropônico. O trabalho de pós-colheita e a rastreabilidade também dominaram a conversa.

O sistema semi-hidropônico já é bem difundido no Paraná e se estabeleceu  em Tijucas do Sul em 2015. Em Almirante Tamandaré apenas uma família conduz o sistema com sucesso. Muitos produtores estão abandonando a atividade  por erros de condução da lavoura. Para enfrentar essa realidade, o Instituto Emater pretende formar um grupo de produtores em Almirante Tamandaré, além de acompanhar todas as etapas a implantação do cultivo.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.