Ponta Grossa

09/04/2018

Produção de hortaliças gera renda em Imbaú

A agricultora Ana Paula dos Santos mora há 10 anos, com seu marido Jair e três filhos, na comunidade Areia Preta, no município de Imbaú. Há algum tempo a família vive numa área de três hectares, cedida por amigos, onde cultiva olerícolas, em troca de cuidar da propriedade. Desde o ano passado a situação da família vem apresentando melhoras visíveis depois que passou a ser beneficiada pelo Programa Renda Agricultor Família Paranaense.
Desde jovem Ana Paula lida com a produção agrícola. Mas a produção na propriedade sempre foi pequena, resultado da exploração de solos ácidos, pouco uso de tecnologia e baixa capacidade de investimento com recursos próprios. Para garantir seu sustento, a produtora se juntava a outros agricultores da comunidade para vender a produção em Telêmaco Borba.

Com o apoio do programa Renda Agricultor, Ana Paula e Jair conseguiram recursos para investir em uma horta de um hectare. O casal construiu quatro estufas, medindo 800 m2 cada. Com isso, é possível produzir olerícolas em qualquer época do ano. Os extensionistas do Instituto Emater dão toda orientação técnica necessária para que eles possam produzir mandioca, pepino, brócolis, alface, abobrinha e couve flor. A produção é vendida, toda semana, na Feira do Produtor, em Telêmaco Borba e Imbaú. Jair também presta serviços a terceiros e com essa fonte de renda adquiriu um veículo para transportar a produção, conseguindo maior agregação de renda através da venda direta ao consumidor.

O casal tem a perspectiva de dobrar sua renda atual, R$ 620, assim que todas as estufas estiverem em plena produção.  A próxima etapa do projeto será a proteção da nascente de água que abastece a casa, também utilizada na irrigação da horta. A intenção da família é adquirir a área onde reside, uma vez que o proprietário prometeu um dia vender o sítio onde moram.




Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.