Campo Mourão

05/03/2018

Nascente é protegida em Barbosa Ferraz.

O intenso processo de mecanização agrícola do estado do Paraná, a partir da década de 80, causou o assoreamento de diversas nascentes de água que sustentavam famílias ou que originavam riachos e afluentes de rios. Não são raros os cursos d’água que simplesmente desapareceram ao longo das últimas décadas, deixando famílias e animais sem uma fonte de água potável.

Os extensionistas do Instituto Emater e seus parceiros têm incentivado a população rural a fazer a proteção de nascentes. Para isso, a técnica de solo cimento vem sendo indicada para revitalizar as nascentes assoreadas ou degradadas, localizadas nas propriedades de pequenos e médios produtores rurais. O método consiste em limpar o entorno da nascente manualmente, colocando-se pedras e, em seguida, instalando-se canos. A cabeceira é vedada com uma mistura feita com solo, cimento e água. As pedras funcionam como um filtro. Os canos, de várias espessuras, servem para permitir o escoamento da água. Em seguida, é feito o plantio de vegetação ciliar nativa, num raio de 50 metros em torno da nascente.

No dia 18 a prática foi demonstrada na propriedade de Célio Francisco de Paula, beneficiando duas famílias do bairro Bandeira, em Barbosa Ferraz. O trabalho foi executado graças a uma parceria firmada entre Rotary Barbosa Ferraz – Celeiro do Paraná / Secretaria de Agricultura, Meio Ambiente e Turismo/Instituto Emater. “Esse trabalho, em parceria, trouxe melhoria de qualidade de vida a duas famílias que precisavam do apoio desses voluntários para levar água limpa a suas residências, dessa forma proporcionamos condições dignas e adequadas para eles” ressaltou Edilson Duarte, presidente do Rotary Club. Para Valdemar Francisco Brandalise, da Secretaria de Agricultura, Meio Ambiente e Turismo, o trabalho tem um importante papel  na conservação do meio ambiente, uma vez que após a nascente recupera o volume de água produzido. O trabalho de proteção de nascentes deve continuar, beneficiando mais famílias do município.

 

Fonte: Instituto Emater - Unidade municipal de Barbosa Ferraz.

 

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.