Emater

27/11/2017

Com Manejo Integrado de Pragas - MIP- sojicultor reduz em 50% uso de veneno

Uma das práticas orientadas é o Manejo Integrado de Pragas –MIP– que permite ao agricultor diminuir em 50 por cento o número de aplicações de inseticidas, podendo gerar uma economia média de 4 sacas de soja por alqueire. Pelos resultados da última safra, enquanto na média, os sojicultores paranaenses fizeram 3,7 aplicações durante todo o ciclo da cultura, os produtores assistidos pela Emater realizaram apenas duas pulverizações, em média, sem comprometer a produtividade das plantações", comenta o extensionista Nelson Harger.

O extensionista explica que para colocar em prática o manejo integrado de pragas na cultura da soja o produtor também não precisa gastar mais. "Terá apenas que acompanhar semanalmente sua plantação, fazendo o levantamento de todos os insetos presentes, sejam eles pragas ou predadores dessas pragas, e a avaliação da desfolha da planta. É com base nesses dados é que ele com o seu técnico decidem pelo melhor momento da aplicação".Seguindo esse critério, detalha Harger, o agricultor vai realizar o controle químico no melhor momento evitando aplicações desnecessárias. "Isso é importante na manutenção de um melhor equilíbrio entre as pragas e seus inimigos naturais  com redução nos custos de produção".

Com o Manejo de Pragas, o produtor também retarda o início das aplicações. "Na média, nossos sojicultores colaboradores só fizeram a primeira aplicação de agrotóxicos aos 70 dias depois da germinação das plantas, enquanto que os demais entraram na lavoura com as máquinas para a primeira pulverização 30 dias antes, ou seja, aos 40 dias depois da germinação da cultura".
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.