Ponta Grossa

14/06/2017

Projeto Centro Sul aumenta produtividade milho e feijão

Produtores acompanhados pelos técnicos do Instituto Emater conseguiram produtividade acima de 2,6 toneladas de feijão e superior a 9,0 toneladas de milho, na safra 2016/2017. Conforme levantamento da Conab, as médias estaduais são de 1,79 toneladas para a cultura do feijão e 6,2 toneladas para o milho. Os números, ainda parciais, mostram o resultado do projeto Centro Sul de Feijão e Milho, implementado pela Extensão Rural em 38 municípios do estado.

As ações dos extensionistas direcionadas às culturas de feijão e milho, tradicionais da agricultura familiar, tiveram início em 1999. Desde então os produtores vêm sendo incentivados a investir em tecnologia para melhorar a produtividade das lavouras.

No início deste mês, representantes do Instituto Emater, prefeituras, Syngenta, Iapar, Embrapa, IAC e parceiros do Projeto Centro-Sul de Feijão e Milhos se reuniram em Ponta Grossa para avaliar o trabalho e planejar a próxima safra.

Conforme dados apresentados na reunião, a integração da Extensão Rural com os órgãos de pesquisa, a metodologia trabalhada e as ações de difusão de conhecimentos estratégicos permitem que novas tecnologias cheguem mais rapidamente aos agricultores. “Dessa forma há um impacto maior nos resultados alcançados. Esse projeto também permite a produção de alimentos com maior qualidade para a população, além de cuidados com o meio ambiente, segurança do agricultor, promovendo a aplicação de boas práticas na produção”, observou Germano Kusdra, coordenador estadual do projeto. A diretoria do Instituto Emater ressaltou a importância do trabalho desenvolvido junto aos produtores, sobretudo pelos resultados históricos obtidos.



Germano do R. F. Kusdra
Engº Agrônomo – Emater
Coordenador Estadual de Projeto
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.