Toledo

12/06/2017

Ação realizada pela Emater aumenta emprego e renda no Oeste do Estado

Nas regiões de Toledo e Cascavel, a Emater trabalha com a Câmara Técnica do Peixe –órgão que integra o Programa Oeste em Desenvolvimento– promovendo várias ações que têm como objetivo impulsionar o desenvolvimento da piscicultura regional. O primeiro trabalho foi levantar as potencialidades de crescimento da cadeia produtiva e também os entraves que afetam essa evolução. A partir deste diagnóstico, os profissionais do Instituto estão indo a campo agora promovendo encontros com a finalidade de discutir essa realidade com os criadores e técnicos e apontar soluções capazes de contribuir com a realização das metas do projeto.

A região é o principal polo de cultivo de peixes do Estado, concentrando quase 70 por cento de toda a produção paranaense. Anualmente, os piscicultores tiram de seus criatórios aproximadamente 55 mil toneladas de peixes, 96 por cento deste total é de tilápias. Além de ser a maior produtora estadual de peixes cultivados, a região também se destacar pelo nível tecnológico empregado nas criações.

A preocupação dos técnicos da Emater é de universalizar as boas experiências já colocadas em prática por criadores considerados referência. Sempre com a preocupação de assegurar bom retorno econômico para as famílias que investem no negócio, promover a geração de emprego no campo e na cidade, garantir a preservação dos recursos naturais e a oferta de um alimento de qualidade e seguro para o consumidor.

A foto acima mostra o extensionista Cesar Antonio Ziliotto, da Emater de Maripá, capacitando técnicos, da Emater e de outras instituições, que vão atender novos criadores de peixes nas regiões de Cascavel e Toledo.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.