Programa de Gestão do Solo e Água em Microbacia - Objetivos e Detalhes

Os Objetivos
  • Melhorar a qualidade de vida das populações rural e urbana dos municípios do Paraná através da promoção de uma agricultura sustentável (ambiental, social, econômica), por meio da gestão integrada dos recursos naturais solo, água e biodiversidade, em microbacias.
  • Reconhecer que o agricultor, ao cuidar das riquezas ambientais do meio rural, se transforma no guardião da qualidade de vida em suas comunidades.

A agropecuária paranaense


O Paraná tem grande destaque na produção agrícola nacional. A agricultura e a pecuária movimentam uma economia equivalente a 1/3 do PIB estadual, através da transformação da produção e dos serviços associados à cadeia do agronegócio.

Em uma área equivalente a apenas 2,3% do território nacional, a agricultura paranaense é responsável por 21% da produção de grãos e por cerca de 8% de toda a produção agropecuária do País.

Mesmo ostentando essa condição, o Estado se ressente de desequilíbrios sociais e ambientais. A sustentabilidade da vida rural e da própria agricultura, são ameaçados por problemas de degradação dos solos, das águas e da conservação da biodiversidade em todas as regiões.
Água um bem precioso!

O uso inadequado e intensivo das áreas agrícolas tem acarretado a perda de solo, água e elementos minerais através da erosão hídrica. A esses, somam-se o uso inadequado e excessivo de agrotóxicos, a cobertura florestal insuficiente e desuniforme.

Esses aspectos acarretam o assoreamento e a poluição de corpos hídricos com reflexos negativos na qualidade e quantidade de água disponível para consumo humano e animal, irrigação, geração de energia. Tais problemas contribuem ainda para a degradação das estradas e acidentes de trânsito, inundações e deslizamentos de encostas e taludes. Os impactos extrapolam a questão ambiental, causando prejuízos para a própria economia pela diminuição da produtividade, aumento nas emissões de gases de efeito estufa, aumento nos custos de transporte e manutenção de estradas e pontes, maior incidência de enfermidades, elevação nos gastos com saúde, gastos com a recuperação de moradias, maiores custos para tratamento de água, entre outros.

Estratégias para a promoção de uma agricultura sustentável via o manejo integrado do solo da água e da biodiversidade
  • Difusão de sistemas de manejo do solo que promovam a proteção da superfície do solo, a infiltração e a retenção da água no solo;
  • Introdução de práticas que promovam a elevação dos níveis de matéria orgânica no solo e recuperem a fertilidade física, química e biológica dos solos degradados;
  • Implantação de terraços corretamente dimensionados para o controle da enxurrada que se forma quando a chuva excede a capacidade do solo infiltrar água;
  • Semeadura em nível;
  • Adequação de estradas;
  • Destinação correta de embalagens e agrotóxicos obsoletos;
  • Manejo Integrado de pragas e invasoras;
  • Uso apropriado e controlado de agrotóxicos;
  • Destinação adequada de dejetos;
  • Emprego correto de adubos orgânicos e minerais;
  • Recuperação da cobertura florestal nas áreas de recarga de mananciais d'água;
  • Implantação de sistemas de abastecimento de água comunitários;
  • Recomposição da cobertura florestal nas áreas de preservação permanente (APP);
  • Reposição da floresta nas áreas de reserva legal (ARL);
  • Implantação de sistemas de exploração agropecuária compatíveis com a aptidão agrícola dos solos.


A participação da sociedade

Colegiado Estadual: é o fórum consultivo do Programa e tem o papel de integrar as instituições e as demais políticas públicas para o setor, uma vez que é composto por dirigentes dos executores e parceiros do Programa.
Grupo Gestor Regional: É formado em cada região administrativa da SEAB e tem a participação de representantes das instituições executoras do programa e da sociedade.

Grupo Gestor Municipal: Cada município incluído no programa organiza um Grupo Gestor Municipal, composto por representantes das instituições e órgãos técnicos, representantes dos agricultores das microbacias e lideranças existentes no município. que tenham relação direta com os trabalhos que serão desenvolvidos.

Processo participativo na microbacia: A melhoria da qualidade de vida das populações, objetivo do Programa, será alcançada com a integração entre agricultores da microbacia e instituições para a identificação dos problemas e das ações corretivas e para a escolha das oportunidades que viabilizem a promoção de uma agricultura ambientalmente, economicamente e socialmente sustentável.

Recomendar esta página via e-mail: