Área de Agroecologia

O histórico de atuação do Instituto Emater em programas, projetos e ações de natureza conservacionista e de racionalização do uso de insumos agropecuários tem marcado a agenda extensionista, com destaque para programas de conservação de solos e de manejo integrado de pragas na soja e algodão, a partir da segunda metade da década de 70 e programas de manejo de solos e água a partir da década de 80.

Capacitação de Produtores 
Capacitação de Produtores no início dos anos 2000

Essa experiência somada aos investimentos constantes na formação e especialização de seus técnicos, garantiu um aprendizado ao serviço de assistência técnica e extensão rural para articular e desenvolver diversas iniciativas no campo da Agroecologia como referência no trabalho realizado junto aos agricultores familiares.

O trabalho do Instituto Emater norteia-se pelo objetivo geral de apoiar o desenvolvimento sustentável de acordo com os princípios e metodologias da Agroecologia, por meio de ações qualificadoras dos projetos que visam aumento da renda e melhoria do nível sócio-ambiental das propriedades assistidas, dinamizando os processos de transição e consolidação dos agroecossistemas.


Dia de campo - capacitação na prática Unidades de pesquisa e demonstrativas
Dia de campo - capacitação na prática Unidades de pesquisa e demonstrativas


O trabalho do Instituto Emater nessa área segue quatro diretrizes: a) assistência técnica e extensão rural realizada de forma participativa com os agricultores e suas organizações; b) capacitação dos técnicos da Emater e de outros agentes de desenvolvimento; c) resgate, estudo e validação de práticas, métodos e processos alinhados com os princípios da agroecologia; d) divulgação dos conhecimentos, trabalhos, experiências, inovações e saberes da assistência técnica e dos agricultores.

O Instituto Emater tem realizado esforços, em conjunto com diversos parceiros, priorizando os trabalhos nas diversas fases da transição agroecológica nos sistemas produtivos de olericultura, fruticultura, feijão, milho, plantas medicinais e leite. Como estratégia, tem-se realizado eventos e a produção de materiais didáticos, além da participação institucional nos principais fóruns e coletivos relacionados a esse tema.


Recomendar esta página via e-mail: