Geoprocessamento

O geoprocessamento é um conjunto de ferramentas que possibilita coletar, armazenar, recuperar, transformar e visualizar dados sobre os aspectos do mundo real. Deve ser estruturado com uma visão de análise integrada e interdisciplinar, possibilitando o cruzamento de várias informações de uma unidade geográfica, através da superposição de planos.

O Brasil detém tecnologia em geoprocessamento com experiências consolidadas nas áreas de monitoramento ambiental, controle fiscal, fiscalização agrária, vigilância nacional, controle de tráfego aéreo, previsão meteorológica, zoneamento ecológico econômico, gerenciamento do uso do solo, agricultura de precisão e locação adequada de estradas rurais, entre outras.

O Instituto Emater utiliza esta ferramenta para organizar, preparar, planejar, gerar e disponibilizar materiais técnicos para apoio às ações de extensão rural, contemplando a capacitação, o pré-diagnóstico, diagnóstico, plano de ação e monitoramento nos trabalhos desenvolvidos, alinhados com suas diretrizes institucionais.

A maioria dos projetos desenvolvidos na Instituição com apoio do Sistema de Informações Geográficas – SIG, são inovadores, sendo necessário o desenvolvimento de projetos piloto para adequação da metodologia, capacitação constante dos usuários, permanente integração com a estrutura de campo, validação das informações e mapas temáticos gerados através de recursos computacionais. Tem uso significativo no Programa de Gestão de Água e Solos em Microbacias Hidrográficas, no Cadastro Ambiental Rural, no levantamento e mapeamento das estradas rurais e assessoria no Zoneamento Ecológico Econômico (ZEE) do Estado do Paraná
Recomendar esta página via e-mail: